Banco Central da China impulsiona queda do yuan, bitcoin dispara imediatamente

A China acelerou a desvalorização do yuan, provocando a queda dos  mercados de acções e das moedas regionais,  os investidores temem  que o gigante asiático  provoque desvalorizações adicionais por forma a tornar a sua economia mais competitiva.



O Banco Popular da China (PBOC) surpreendeu novamente  os mercados, definindo o "midpoint rate" sobre o yuan, também conhecido como o renminbi (RMB), em 6,5646 por dólar, o valor mais baixo  desde Março de 2011. 

As moedas regionais caíram imediatamente, o dólar australiano, frequentemente utilizado pelos agentes de câmbio como um intermediário  para troca de  yuan, caiu meio centavo dos USD em um piscar de olhos.


O PBOC China Foreign Exchange Trade System (CFETS) repetiu na quinta-feira que não havia razões  para uma depreciação contínua do yuan, e, que era estável relativamente a um conjunto  de moedas.


No entanto os movimentos do banco central ajudaram a impulsionar a queda do  yuan, não apenas em relação ao dólar , mas também em relação a outras moedas, incluindo uma queda de 3,5 por cento em relação ao iene e 0,8 por cento contra o euro.


Tudo isto  levanta preocupações sobre a  China, nomeadamente sobre as  dificuldades dos seus principais exportadores.

 

Pelo lado oposto a bitcoin reage com uma subida de 20 dólars por moeda, impulsionada pelos mercados asiáticos

 

 Cotação no exchange chinês huobi 

Cotação no bitstamp

 

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos