América Latina em crise dá impulso à bitcoin

As perspectivas económicas para a América Latina, afiguram-se  sombrias. Com a instabilidade política em algumas das maiores economias da região como é o caso do Brasil , bem como queda geral dos preços do petróleo e de outras commodities, as empresas e consumidores enfrentam uma depressão e, no caso da Venezuela, o total  colapso.

 

A queda do mercado de acções da China tem prejudicado gravemente a economia da região , de facto China é o parceiro comercial principal para vários países da região.


Como reflexo muitos cidadãos da América Latina  começam a encarar a  Bitcoin como uma solução, e,  as crises recentes estão a dar uma forte contribuição  para a   adopção da moeda Virtual.

 

A Bitcoin esta particularmente bem  posicionada para resgatar economias em crise. Possuir bitcoin significa ser um participante de uma rede financeira global,   resistente e rápida expansão, e acima de tudo ,  é independente da política e das autoridades centrais.

Em países onde os governos não são o garante de  estabilidade,a  bitcoin já representa uma  protecção contra a inflação alem de  dar acesso a serviços financeiros a  consumidores que de outra forma estariam deles privados.

 

 

 

 

O volume de transacções da  BitPay para a América Latina   são um indicador  de quão rapidamente esta  adoção está efectivamente a acontecer, revelam um aumento de 510% nas transacções Bitcoin na América Latina ,  em comparação com um aumento de apenas 70% na Europa.

 

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos