O CEO da Swift alerta que os hackers podem usar a rede da SWIFT para colocar os grandes bancos internacionais de joelhos.

O aviso vem depois de mais uma ataque, desta vez a um  banco no Equador que se  tornou a terceira instituição financeira a ser vitima  de hackers que usam a rede Swift,  esta rede permite transferências financeiras  entre mais de 11.000 bancos em 200 países, as perdas foram de 12 milhões de USD.

 

Em ataques cibernéticos anteriores os hackers saquearam os bancos no Vietname  e Bangladesh,  Gottfried Leibbrandt, CEO da Swift, advertiu estes ataques parecem ser parte de uma campanha coordenada. "A fraude no caso do Bangladesh não foram  um incidente isolado".

"Estamos cientes de pelo menos dois, mas possivelmente mais, outros casos em que os atacantes usaram o mesmo modus operandi, embora com montantes menos  expetaculares."

Nos três casos, os hackers contornaram a segurança do banco utilizando malware, em seguida, usaram  a rede Swift para realizar transferências fraudulentas de dinheiro.

No entanto, apesar  dos montantes roubados serem relativamente pequenos, os atacantes podem potencialmente destruir um banco inteiro.

 

A Swift esta apostada em  aumentar dos procedimentos de segurança, a fim de proteger os seus clientes corporativos, incluindo auditorias de segurança e requisitos mais rigorosos para a segurança de terminais dos bancos.

"Para o  sector financeiro, enquanto comunidade, deve  ficar claro que o risco cibernético é grande", disse Leibbrandt. "Haverá mais ataques cibernéticos. E, inevitavelmente, alguns vão ser bem sucedidos."

As investigações sobre os três assaltos cibernéticos estão em andamento, mas não há suspeitos, nem  não pouco  foram formalmente identificados.

 

Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos